Lista de Tags

muralismo

  • Fulvio Pennacchi

    pennacchi 59da01905 - 1992

    Nasce em 1905, na Toscana, Itália. Estuda em Florença e diploma-se em pintura pela “Academia Real de pintura de Lucca”. Em julho de 1929 chega ao Brasil, estabelecendo-se em São Paulo. Em 1930/35 cria os trabalhos a óleo “Cenas da Vida de São Francisco” e a série das “Obras de Caridade Corporais e Espirituais”. Em 1935, realiza suas primeiras exposições no Brasil. Daí em diante, executaria vários trabalhos, entre murais, afrescos, ilustrações e trabalhos a óleo, lidando com cerâmica apenas em 1952. Em 1951 participa da I Bienal de São Paulo.

     Realizando produção intensa, em 1973 leva ao conhecimento do público e da crítica toda a obra desenvolvida no período de 1965 a 1972, quando é realizado um filme documentário sobre a sua vida e é organizada uma grande retrospectiva no MASP, juntamente com o lançamento do livro “Pennacchi – 40 anos de pintura”.Também realiza mostra de trabalhos em Milão, organizada pelo Itamarati e recebe a Medalha de Ouro da cidade de Lucca, Itália.

     

     Em 1975, recebe do Presidente da República Italiana a Ordem “Al Mérito Della República Italiana”com o grau de Comendador. Um artista já consagrado, participa ainda de inúmeras exposições, recebendo muitos prêmios.

     Tematicamente, a obra de Pennacchi divide-se entre temas sacros, que pinta com grande rigor na marcação das figuras, e cenas e pessoas do povo, que trabalha com maior liberdade. Pennacchi construiu obras de imensa riqueza poéticas, de uma singeleza raras vezes observada.

  • Muralismo mexicano

    muralismo resize 64281

    O muralismo mexicano, considerado o Renascimento da arte mexicana, foi um movimento artístico singular e de extrema importância para a arte mundial do século XX.

     O traço fundamental deste movimento é a intervenção social e política através da arte, levando-a ao povo e, através dela, transmitindo uma mensagem de otimismo e solidariedade em relação à sociedade e à humanidade. A temática central é o povo mexicano, a sua vida, a sua história e os seus valores, a melhor forma de fazer passar a mensagem ao povo de um modo simples e compreensível. Isto foi realizado através de uma técnica monumental, a pintura mural, que tornava a arte acessível às massas e que foi levada a cabo com grande talento pelos grandes pintores mexicanos Orozco, Rivera e Siqueiros, entre outros.

     O muralismo mexicano está intimamente relacionado com a revolução mexicana de 1910 e os ideais comunistas que lhe estavam subjacentes, aliás foi José Vasconcelos, Ministro da Educação Pública do período pós-revolucionário, o principal impulsionador deste movimento, ao pôr à disposição dos pintores as paredes dos edifícios públicos do México.

     O muralismo mexicano foi um dos últimos movimentos estéticos em que se verificou a integração das três artes, a pintura, a escultura e a arquitetura. Este fato diz muito da sua importância e monumentalidade.

     Toda a mensagem transmitida pelas obras muralistas está impregnada de ideais comunistas, abordados de uma forma mais idealista e utópica, em Rivera, mais crítica e pessimista, em Orozco ou mais convicta e interventiva, em Siqueiros.

     Em termos formais a influência do realismo socialista no muralismo mexicano foi ultrapassada pela riqueza da experiência estética dos seus protagonistas, que com grande talento sintetizaram várias influências, dando origem a um movimento estético único.