O indígena e artista plástico roraimense Jaider Esbell, da etnia Macuxi, foi o grande vencedor da categoria online do Prêmio Pipa, voltado à arte contemporânea brasileira. Com 3789 votos anunciados ao fim da votação popular, o artista receberá premiação no valor de R$ 10 mil. Na segunda colocação, a artista baiana Arissana Pataxó, com 3686 votos, receberá R$ 5 mil.

jaider 1 450x450 b715eCréditos: Facebook/reprodução Roraimense conquistou primeiro lugar em renomada premiação de arte contemporânea nacional

Em entrevista ao jornal A Crítica, Jaider ressaltou a importância da representatividade indígena em premiações de projeção nacional. “Só depois que ganhamos destaque em exposições fora do eixo Rio-São Paulo é que começamos a ser reconhecidos por esse circuito. No meu caso, tive que morar e fazer exposições nos EUA para de certa forma ser visto no Brasil”.

Nascido em 1979 na cidade de Normandia (RR), Jaider da Silva Esbell viveu parte de sua vida em uma região onde hoje se encontra a Terra Indígena Raposa Serra do Sol.

Lá teve as primeiras experiências com artes plásticas, em meio à rotina dos índios Macuxi, ainda na infância. De notável habilidade para as artes e também na escrita, Jaider publicou seu primeiro livro em 2012. Um ano antes, já trilhava os primeiros passos com artista plástico autodidata.

30 últimas notícias